NÃO ME PRENDO A NADA QUE ME DEFINA...

Você está dedicando um minuto do seu tempo a mim... Obrigada!!! Bem-vindo(a) ao meu pequeno grande mundo!!!

terça-feira, 11 de março de 2014

O que há com as pessoas?

 Hoje, mais uma vez tive aquela sensação de que a humanidade não deu certo.   Há algum tempo tenho tido a minha paciência testada! É incrível como passamos a ser mais resistentes às adversidades e passamos a ficar indiferentes... tenho medo de me tornar insensível!                                                    
 Mas eu me pergunto, como ser sensível diante de tanta ganância, maldade, egoísmo, acomodação ??? As pessoas perderam a noção de respeito, solidariedade... não sabem mais resolver seus problemas sem prejudicar os outros! Ando com preguiça de gente assim. Cansei de gente interesseira e que só quer sugar minhas energias e me usar como escudo da forma mais suja!  
   
 Por onde anda a gentileza, a cumplicidade, o "liguei pra saber como você está"? Estou cansada de gente que só diminui... eu faço a minha parte, mas acho que não sou o suficiente. As pessoas querem mais e mais!  
                    
  Nunca vou aceitar isso, mas temo me acostumar a duvidar do caráter das pessoas!                                                          
  Vomitei simplificadamente meus sentimentos hoje... eu ainda falaria mais, mas teria que citar nomes rs!      


sábado, 8 de março de 2014

Well, I'm back ...

Há tempos não escrevia aqui... acho que há mais de dois anos... na verdade, venho querendo criar outro blog que irá se chamar "Diário de uma cadete"...  vou falar nisso em breve!

Quando criei este blog, estava num turbilhão de sentimentos... eu me sentia livre e ao mesmo tempo presa. Comecei a vomitar os meus sentimentos com textos metafóricos, hiperbólicos, sinceros, raivosos, e acima de tudo, poéticos... eu amo escrever! Não sei o porquê de ter parado aqui! A verdade é que estou de volta porque mais uma vez o turbilhão me atacou!

Eu ando muito ansiosa, pois não sei como lidar com o fato de ter minha vida totalmente modificada em um ou dois meses no máximo... vou ter que me adaptar ao novo, e se tem uma coisa que eu mais temo nessa vida é mudar... eu me considero uma pessoa forte, mas ultimamente até um olhar me faz chorar... 

Eu tinha tantos sonhos, tantos planos... de uma hora pra outra estou tendo que me limitar a esperar por uma convocação que mais parece o corredor da morte... quantas pessoas contam os minutos pra isso? Quantas gostariam de estar no meu lugar? Afinal, é algo bom, talvez não pra mim hoje... a longo prazo saberei o quanto fui boba em sentir tanta angústia!  A verdade é que estou acumulando essa angústia com outras já existentes.

Além disso, ainda tenho que deixar pra trás pessoas, relações sociais e profissionais... não sei como começar... o mais difícil é abrir mão da minha vida livre... dizer aos que dependem direta ou indiretamente de mim que eles não podem mais contar comigo... 

Ando tão perdida, tão perdida, que resolvi até ressuscitar meu blog (será que estou carente?) Não... na verdade estou triste... vulnerável...  tenho o apoio dos que me amam, mas eu preciso de muito mais...  eu preciso de paz de espírito...

Acho que preciso de mais fé... 

E assim marco meu recomeço!


domingo, 9 de outubro de 2011

Sobre o coração

Li esse texto de Mário Quitana e não poderia deixar de publicá-lo... muito veradeiro!
Mario Quintana

Para meus amigos que estão...SOLTEIROS.
O amor é como uma borboleta.
Por mais que tente pegá-la, ela fugirá.
Mas quando menos esperar, ela estará ali, do seu lado.
O amor pode te fazer feliz, mas, às vezes, também pode te ferir.
Mas o amor será especial apenas quando você tiver o objetivo de se dar somente a
um alguém que seja realmente valioso.
Por isso, aproveite o tempo livre para escolher.

Para meus amigos NÃO SOLTEIROS...
Amor não é se envolver com a "pessoa perfeita", aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas..
Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas,
sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que
podemos ser.

Para meus amigos que gostam de...PAQUERAR.
Nunca diga "te amo" se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos, se estes não existem.
Nunca toque numa vida, se não pretende romper um coração..
Nunca olhe nos olhos de alguém, se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por
causa de ti.
A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por
você, quando você não pretende fazer o mesmo...

Para meus amigos... CASADOS.
O amor não te faz dizer "a culpa é", mas te faz dizer "me perdoe".
Compreender o outro, tentar sentir a diferença, se colocar no seu lugar.
Diz o ditado que um casal feliz é aquele feito de dois bons perdoadores.
A verdadeira medida de compatibilidade não são os anos que passaram juntos, mas
sim o quanto nesses anos, vocês foram bons um para o outro.

Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO.
Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o
tempo que você permitir.
Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que
ele chore para sempre.
Permita-se rir e conhecer outros corações.
Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer
coisas boas, aprenda a ajudar a própria vida.
A dor de um coração partido é inevitável, mas o sofrimento é opcional.
E lembre-se: é melhor ver alguém que você ama feliz com outra pessoa, do que
vê-la infeliz ao seu lado.

Para meus amigos que são...INOCENTES.
Ela(e) se apaixonou por ti, e você não teve culpa, é verdade.
Mas pense que poderia ter acontecido com você.
Seja sincero, mas não seja duro; não alimente esperanças, mas não seja
crítico;você não precisa ser namorado(a),
Mas pode descobrir que ela(e) é uma ótima pessoa, e pode vir a se tornar uma(um)
grande amiga(o).

Para meus amigos que TÊM MEDO DE TERMINAR.
Às vezes é duro terminar com alguém, e isso dói em você.
Mas dói muito mais quando alguém rompe contigo, não é verdade?
Mas o amor também dói muito quando ele não sabe o que você sente.
Não engane tal pessoa, não seja grosso(a) e rude esperando que ela(e) adivinhe o
que você quer.
Não a(o) force a terminar contigo, pois a melhor forma de ser respeitado é
respeitar.
E a melhor forma de respeitá-la(o) é sendo verdadeiro(a) e sincero(a).
Lembre-se...o tempo passa e não volta atrás; não adianta dar murro em ponta de
faca...

Pra terminar ...

Eterno, é tudo aquilo q dura uma fração de segundo, + com tamanha intensidade, q se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata....
Um dia descobrimos q beijar uma pessoa p/ esquecer outra, é bobagem. Vc ñ só ñ esquece a outra pessoa como pensa muito + nela...
Um dia descobrimos q se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos q as melhores provas de amor são as + simples...
Um dia percebemos q o comum ñ nos atrai...
Um dia saberemos q ser classificado como o "bonzinho" ñ é bom . .
Um dia perceberemos q a pessoa q nunca te liga é a q mais pensa em vc...
Um dia percebemos q somos mto importante p/ alguém, + ñ damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...
Enfim...
Um dia descobrimos q apesar de viver quase um século esse tempo todo ñ é suficiente p/ realizarmos todos os nossos sonhos, para dizer tudo o q tem que ser dito...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutar para realizar todas as nossas loucuras...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Heart getting cold...

        Não gosto muito quando sinto essa coisa que gela meu coração... Eu tenho uma facilidade de morgar com coisas e pessoas e isso me assusta às vezes... e particularmente, tenho sentido que preciso mudar de postura e sinto que já está acontecendo naturalmente... eu não acho que eu vá dar certo sendo alguém que eu realmente não sou... eu vinha praticando uma Bárbara diferente, até mesmo pra me convencer de que certos problemas são realmente comigo. 

        O bom nisso tudo é que eu percebi que ser diferente não me trouxe resultado algum que eu esperava, ao contrário, parece-me que sou eu que não convenço as pessoas... sendo assim, volto a minha fantástica filosofia "foda-se a sociedade" e "eu sou assim, se não quiser me aceitar como sou, foda-se também!!!" Gostaram? :D Só um pouco de humor negro pra dizer que ando tentando ser flexível nas minhas convicções e sinceramente não tenho ganho nada com isso... está me dando trabalho e eu continuo infeliz nesse sentido, portanto, acabou-se o esforço!!! A partir de hoje, chega de Bárbara nova, não funcionou como eu queria e ainda ouço reclamações... o que querem de mim???? Ah, tem preguiça!!!

          Sabe aquela história de "quando eu sou má eu sou bem melhor", acho que as pessoas se atraem por isso! Adorammm!!! Eu procuro ser boa e só levo tromba, ora, ando sem saco pra gente depressiva, problemática ou coisa do tipo! Ultimamente tenho me cansado de ser a boa ouvinte e psicóloga do tipo urgência e emergência 24 hs!!! Quantas pessoas param pra me perguntar se estou bem... se preciso de alguma coisa... se estou com saúde... se estou feliz... se quero conversar ou dar uma volta pra apreciar minha presença!!! Nãoooo!!! É sugar meu sangue, minhas ideias, meu esforço, meu tudo, estou tão cansada de me doar e só receber mais e mais cobranças!!!! Às vezes esqueço que sou um ser humano, ou esquecem que sou um ser humano... eu sou uma máquina de fazer conhecimento, conforto, "justiça", bem-estar, etc e tal...

        Tem horas que quero gritar um Fuck it pra sociedade, bem alto e depois sumir... mas logo o dia amanhece e lá vai a escrava social, grata a Deus pela oportunidade de viver, e pedindo perdão a ele o tempo todo por reclamar tanto!!! Clarice costumava dizer "Não sou tão infeliz assim, é que hoje estou cansada"... só que hoje eu estou não só cansada fisicamente, mas esgotada mental e sentimentalmente!!! Farta e tinha que escrever pra desabafar, porque mais uma vez, eu hoje ouvi todo mundo, mas não tinha ninguém pra me ouvir, a não ser o meu bom Deus, que é meu único confidente!!!


            Até a próxima pessoas... meu blog foi meu divã hoje ;)


''Ninguém se importa de verdade, preciso me acostumar com isso.'' (Autor desconhecido)